Bento XVI

Bento XVI: Nota de pesar da Diocese de Campo Limpo

Dom Valdir José de Castro, ssp, bispo diocesano, apresenta nota de pesar em nome de toda a Diocese por ocasião do falecimento do Papa Emérito Bento XVI
 |  Andrea Rodrigues  |  Diocese
Imagem: L'Osservatore Romano

O Papa emérito Bento XVI morreu na manhã deste sábado (9h34 – horário local), 31 de dezembro, no mosteiro Mater Ecclesie, no Vaticano. A Santa Sé informou que o corpo do papa emérito estará na Basílica de São Pedro para a saudação dos fiéis a partir da segunda-feira, 2 de janeiro. O funeral acontecerá na quinta-feira, 05 de janeiro, às 9h30 (horário local), presidido pelo Papa Francisco.

Veja abaixo a mensagem de pesar de nosso bispo diocesano, Dom Valdir José de Castro, ssp:

 

PAPA EMÉRITO BENTO XVI
MENSAGEM DE PESAR DA DIOCESE DE CAMPO LIMPO

 

São Paulo, 31 de dezembro de 2022

Queridos Irmãos e queridas irmãs
Graça e paz!

Com pesar, recebemos a notícia do falecimento do Papa Emérito Bento XVI, na manhã deste dia 31 de dezembro. Ao mesmo tempo que a notícia nos entristece, a fé na Ressurreição nos dá a certeza de que ele está vivo, em Deus, para sempre, confiados nas palavras de Jesus, que afirma: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e acredita em mim, não morrerá para sempre” (Jo 11,25-26).

Agradecemos a Deus o dom da vida do Papa Emérito Bento XVI, assim como o seu pontificado marcado pela riqueza do seu testemunho de fé e pelos ensinamentos que nos deixou, dentre esses, a sua insistência para a Igreja vencer todo tipo de relativismo, gerado pela sociedade moderna, que se torna obstáculo no seguimento de Jesus.

A páscoa definitiva de Bento XVI acontece na Oitava do Natal e às vésperas da Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus e do início de um novo ano. Vale a pena recordar suas palavras sobre a “esperança”, que iluminam o nosso presente e o nosso futuro, e que continuam oportunas para o tempo no qual vivemos:

“Precisamos de esperança – pequena ou grande – que, dia após dia, nos mantêm a caminho. Mas, sem a grande esperança que deve superar todo o resto, aquelas não bastam. Esta grande esperança só pode ser Deus, que abraça o universo e nos pode propor e dar aquilo que, sozinhos, não podemos conseguir... Deus é o fundamento da esperança – não um deus qualquer, mas aquele que possui um rosto humano e que nos amou até o fim: cada indivíduo e a humanidade no seu conjunto” (Spe Salvi, nº 31).

Vamos nos unir em oração pelo Papa Emérito Bento XVI, que nos motivou ao amor e à esperança! Contemplando a face de Deus, e junto da Virgem Maria, possa interceder por toda a Igreja, em caminho.

Fraternalmente,


Dom Valdir José de Castro, SSP
Bispo Diocesano de Campo Limpo

 

 pdfNota de Pesar


Histórico

Joseph Ratzinger, Papa Bento XVI, nasceu em Marktl am Inn, Diocese de Passau (Alemanha), no dia 16 de abril de 1927 (Sábado Santo), e foi batizado no mesmo dia. Recebeu a Ordenação Sacerdotal em 29 de junho de 1951. Um ano depois, começou a sua atividade de professor na Escola Superior de Freising.

No ano de 1953, doutorou-se em teologia com a tese “Povo e Casa de Deus na doutrina da Igreja de Santo Agostinho”. 

Depois de desempenhar o cargo de professor de teologia dogmática e fundamental na Escola Superior de Filosofia e Teologia de Freising, continuou a docência em Bonn, de 1959 a 1963; em Münster, de 1963 a 1966; e em Tubinga, de 1966 a 1969. A partir deste ano de 1969, passou a ser catedrático de dogmática e história do dogma na Universidade de Regensburg, onde ocupou também o cargo de Vice-Reitor da Universidade.

De 1962 a 1965, prestou um notável contributo ao Concílio Vaticano II como “perito”; viera como consultor teológico do Cardeal Joseph Frings, Arcebispo de Colônia.

Em 1978, participou no Conclave, celebrado de 25 a 26 de agosto, que elegeu João Paulo I; Foi Relator na V Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos realizada em 1980; A 6 de novembro de 1998, o Santo Padre aprovou a eleição do Cardeal Ratzinger para Vice-Decano do Colégio Cardinalício, realizada pelos Cardeais da Ordem dos Bispos. E, no dia 30 de novembro de 2002, aprovou a sua eleição para Decano; com este cargo, foi-lhe atribuída também a sede suburbicária de Óstia.

No dia 19 de abril de 2005 foi eleito no quarto escrutínio o novo Papa. O eleito era um dos mais estreitos colaboradores de Wojtyla: Joseph Ratzinger, que escolheu o nome de Bento XVI.

O Joseph Ratzinger marcou a história da Igreja Católica ao ser o primeiro Papa, em 600 anos de história a renunciar ao governo de forma consciente e voluntária, em 11 de fevereiro de 2013.

Sepultamento

O Papa emérito Bento XVI morreu na manhã deste sábado (9h34 – horário local), 31 de dezembro, no mosteiro Mater Ecclesie, no Vaticano. A Santa Sé informou que o corpo do papa emérito estará na Basílica de São Pedro para a saudação dos fiéis a partir da segunda-feira, 2 de janeiro. O funeral acontecerá na quinta-feira, 05 de janeiro, às 9h30 (horário local), presidido pelo Papa Francisco.

O porta voz do Vaticano, Matteo Bruni, afirmou ainda, em entrevista coletiva para os detalhes do funeral, que Bento XVI recebeu a unção dos enfermos na quarta-feira, 28, ao final da missa celebrada no Mosteiro e na presença das "Memores Domini", religiosas que há anos o assistiam diariamente.

Acompanhe, nos canais diocesanos, mais informações ao longo dos dias sobre a cerimônia do funeral.

Com Informações do Vatican News


Cúria Diocesana

Rua Lira Paulista, 30
Jd. Bom Refúgio - São Paulo
05788-320

11 3584-9000


© - Diocese de Campo Limpo.
Voltar ao Topo