“Acredito que o Paquistão esteja mudando. O país está entendendo que não se pode ir adiante assim, não se pode deixar dominar pelos extremistas. Os pobres e as minorias, como Asia Bibi, não podem ser maltratados”, palavras de Paul Bathi político paquistanês que acompanha o caso da mulher acusada de blasfêmia e condenada à morte.

Publicado em Igreja no Mundo