Jesus Cristo está realmente presente na Sagrada Eucaristia?

Gaudium Press | Terça, 18 Junho 2019 14:16
Jesus Cristo está realmente presente na Sagrada Eucaristia?

Numa bela e ensolarada manhã do ano 750, os sinos tocaram alegres, chamando os habitantes da pequena cidade de Lanciano, na Itália, para a Missa na igreja.

O celebrante, porém, um Monge da ordem de São Basílio, não participava da alegria geral.

Havia já algum tempo que ele se sentia assaltado por uma forte tentação que enchia sua alma com uma grande tristeza e uma terrível dúvida: 
-Estaria Nosso Senhor Jesus Cristo real e substancialmente presente na Sagrada Eucaristia?

O pobre Monge rezava constantemente. Suas preces persistentes eram sempre uma súplica a Deus Nosso Senhor para que fosse reavivada sua certeza e reavivada sua Fé.

Mas, a terrível tentação o assaltava sem cessar e seus pensamentos persistiam cheios de dúvidas: 
-Estaria Nosso Senhor Jesus Cristo real e substancialmente presente na Sagrada Eucaristia?

A celebração do Santo Sacrifício da Missa passou a ser para o Monge uma fonte de tormentos, de grandes sofrimentos. 
Durante a Missa, especialmente no momento da consagração, as tentações tornavam-se maiores e os tormentos da dúvida o assolavam com mais intensidade.

Isto é o Meu Corpo! - Este é o Meu Sangue!

Em um dia, enquanto celebrava, na hora da Consagração, ele pronunciou claramente, como sempre o fazia, as solenes palavras: 

"Isto é o meu Corpo que será entregue por vós" ... "Este é o cálice do meu Sangue"...

Logo em seguida ele deteve-se assaltado pela violenta incerteza:

-Estará mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo presente sob a aparência desse minúsculo pedaço de pão e dessas poucas gotas de vinho?

Foi nesse instante que o Monge, admirado, viu a branca hóstia transformar-se em um pedaço de carne e o vinho tornar-se em sangue real que se coagulou e dividiu- se em cinco fragmentos de forma irregular e de tamanhos diferentes.

Alegria de alma, enorme felicidade

Claro está que ele ficou cheio de assombro, muito assustado com o que via e não entendia. Mas, seu espanto deu lugar a uma alegria profunda de alma e o encheu de felicidade.

O agora feliz Monge permaneceu durante certo tempo como que em êxtase. Depois, derramando lágrimas de gratidão, voltou-se para os fiéis e exclamou:

-Bendito seja Deus que, para destruir minha incredulidade, quis manifestar-Se neste Santíssimo Sacramento e tornar-Se visível a nossos olhos! 
Vinde, irmãos e contemplai! 
Eis a Carne e o Sangue de nosso amantíssimo Salvador!

Lições

Após esse Milagre, Lanciano tornou-se o lugar onde muitos incrédulos renasciam para a Fé e cristãos entibiados se afervoravam na devoção à Sagrada Eucaristia.

A história deste portentoso milagre deve encher-nos de confiança em relação ao misericordioso Coração de um Deus feito Homem que Se deixa esconder sob as espécies do pão e do vinho e dá-Se a nós como alimento a cada dia. 
Trata-se sem dúvida de relíquias do próprio Coração de Jesus, o Coração que Longino traspassou com sua lança!

Uma Graça Maior

Séculos depois desse portentoso milagre ter acontecido, Nosso Senhor nos quer conceder uma graça ainda maior.

Com efeito, nós não vemos, nem tocamos a Carne e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Nós apenas contemplamos nas aparências de pão e de vinho a presença real do Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo. É nossa Fé que nos traz essa certeza. 

E, se cremos com Fé robusta e ardente nesse inefável Mistério, o próprio nos Cristo nos promete uma imensa recompensa:

"Bem-aventurados os que acreditaram sem terem visto" (Jo 20,29).