Dom Luiz preside Missa de dedicação da matriz de São Pio X

Em celebração regada de significados, centenas de fieis acompanharam atentos, embora os termômetros marcassem apenas nove graus, o rito de dedicação do templo construído do zero por insistência e coragem do pároco e da comunidade.

Redação | Quinta, 11 Julho 2019 16:05
Dom Luiz preside Missa de dedicação da matriz de São Pio X Andrea Rodrigues

Em clima de grande emoção os membros da Paróquia São Pio X, forania Campo Limpo, acompanharam o rito de dedicação da Igreja e do altar da Igreja Matriz presidida pelo Bispo Diocesano Dom Luiz Antônio Guedes, no domingo (7) às oito da manhã.

Dom Luiz, solenemente dedicou templo, abençoou e consagrou o altar e paredes ungindo com o Santo Crisma. O rito da dedicação foi anunciado ao mesmo tempo em que a comunidade toma conhecimento da transferência do atual pároco, Rodolfo Camarotta para a paróquia Sagrado Coração, forania São Luiz, depois de 12 anos na comunidade.

“Hoje é um dia muito feliz para mim, ter a oportunidade de antes de me despedir dedicar esta Igreja em que todos nós trabalhamos e a vimos nascer é de fato muito emocionante, agradeço a todos que com empenho e força assumiram esta tarefa junto comigo, muitos não acreditavam que seria possível, mas a insistência valeu a pena”, disse com voz embargada e emocionado o padre.

Na acolhida, o bispo lembrou também do simbolismo do rito de dedicação, e que por ser realizada apenas uma vez, torna-se uma festa paroquial, que deve ser celebrada todos os anos.

“A aspersão de água benta, a unção do altar e das cruzes, o incenso, a vela e toda a ornamentação, faz nos lembrar que somos templos do Senhor, ungidos e iluminado para ser luz no mundo”, ressaltou.

Rito de dedicação

Após a homilia, teve início o rito de dedicação, onde o altar foi ungido com o Santo Crisma, depois houve a consagração da igreja, onde as quatro cruzes foram ungidas, significando que o Templo é dedicado exclusivamente e sempre ao culto cristão.

Em seguida, foi feito a insensação do altar, significando o sacrifício de Cristo e utilizado para expressar que o sacrifício da Igreja e as orações dos fiéis chegam a Deus. Depois deste ocorreu o revestimento do altar, indicando que aquele local é altar do sacrifício, e ao mesmo tempo, a mesa do Senhor, onde é celebrada a morte e ressurreição de Cristo. Por fim, a Igreja volta a receber a iluminação, apagada desde o início do rito, para recordar que Cristo é a “Luz a se revelar às nações”, terminado o rito, Dom Luiz prosseguiu com a liturgia eucarística.

Antes da benção final, a leitura da ata de dedicação foi lida e assinada pelo Bispo Diocesano e pelo pároco e uma placa com o lema do padroeiro ‘Restaurar todas as coisas em Cristo’ e a descrição do acontecimento de dedicação foi descerrada sob uma forte e calorosa salva de palmas de todos os presentes. A comunidade ofertou uma linda casula e presentes ao bispo, ao cerimoniário Padre Sandro Ely e ao Diácono permanente Orlando, que participou da celebração.

IMG4925
IMG5214
MG4849
IMG5155
IMG4950
IMG4935
IMG4880
MG5061
MG5072
MG4867
MG5243
MG5153
MG5036
MG4943
IMG5218
MG5270
MG5274
MG5252
MG5291
MG5313