Contagem regressiva para a Celebração dos 30 anos da Diocese

Redação | Segunda, 21 Janeiro 2019 11:33
Contagem regressiva para a Celebração dos 30 anos da Diocese

2019 chegou e com ele um motivo maior para toda a nossa diocese celebrar! Em 02 de junho, em uma grande festa programada para o Ginásio de Itapecerica da Serra, todos nós celebraremos como família os 30 anos de criação da Diocese de Campo Limpo.

Já são três décadas despertando Fé, semeando a Esperança, vivendo a Caridade. A Diocese de Campo Limpo criada em 15.03.1989 e instalada em 04.06 do mesmo ano, foi desmembrada, com outras três regiões, Santo Amaro, São Miguel Paulista e Osasco, da então Arquidiocese de São Paulo. Naquela época era estimada uma população de dois milhões de habitantes para esta região e a nova diocese tinha apenas 32 paróquias constituídas. 30 anos depois, o território diocesano, já ultrapassa os três milhões de habitantes que contam com 102 paróquias divididas em nove foranias e quatro regiões episcopais.

Teremos quase seis meses de preparação para a grande celebração dos 30 anos e não é um caminho de espera, mas de grande interação entre as regiões episcopais, as foranias e as paróquias. Um subsídio de cinco encontros está sendo preparado para inspirar as famílias, as pastorais, movimentos e todo o povo diocesano para as Celebrações da Unidade que acontecerão no mês Maio, mês que antecede a festa, em todas as foranias.

O primeiro Bispo Diocesano, Dom Emílio Pignoli, já em seu discurso de posse, vislumbrava o quanto essa porção do povo de Deus frutificaria: “Que sejamos realmente um Campo Limpo para o trabalho da Evangelização. “Campo” que acolhe a boa semente da Palavra de Deus e a faz frutificar. “Limpo”: sem os espinhos “das preocupações mundanas, a ilusão das riquezas, as múltiplas cobiças que a sufocam e a tornam infrutíferas” (Mc 4,18), mas “terra boa, que escuta a Palavra, acolhe-a e faz dar fruto: trinta, sessenta e cem por um” (Mc 4,20).

E com a graça de Deus e a intercessão da Sagrada Família padroeira desta Diocese, assim se fez, não só durante todos os 19 anos do frutuoso governo do Bispo ítalo-brasileiro, mas até os dias atuais com o pastoreio de Dom Luiz Antônio Guedes, que ao assumir o chamado confiando no Senhor, ‘em quem depositou a sua fé’ (2Tm 1,12b), sabia que era preciso ser fermento para fortificar  e espalhar o amor de Deus, como disse ao receber o báculo de seu antecessor: “É grande e desafiadora a realidade na qual a Igreja de Campo Limpo está inserida. Assim como toda a Igreja no Brasil e na Ámerica Latina, ela recebe as interpelações das grandes transformações sociais, culturais, econômicas, políticas, ecológicas e religiosas. Não apenas uma época de mudanças nós estamos vivendo, mas uma mudança de época (cf D.A. nº44). E nesta situação nova que somos colocados como fermento na massa a fim de contribuir para a autêntica humanização à luz do amor de Cristo.”

Uma história marcada por lutas e muitas conquistas que precisa ser celebrada e você faz parte desta história. A partir desta edição todo mês traremos curiosidades sobre nossa Diocese e novidades sobre a festa de celebração. Anote aí na sua agenda dia 02 de Junho, Celebração dos 30 anos da Diocese, no Ginásio de Itapecerica da Serra, um dia festivo de oração e união.