1ª caminhada de fé: 50 peregrinos participaram da peregrinação a pé ao Santuário Nacional

Sheyla Leite | Segunda, 05 Novembro 2018 11:20
1ª caminhada de fé: 50 peregrinos participaram da peregrinação a pé ao Santuário Nacional Arquivo pessoal

Um grupo de aproximadamente 50 pessoas partiu na manhã do dia 06 de outubro, para uma peregrinação até o Santuário Nacional, em Aparecida (SP). Foi a 1ª Romaria Diocesana a pé que, quer a cada ano, reunir um número cada vez maior de participantes.

Padre Marcos Joaquim Patrício, Coordenador Diocesano de Pastoral e idealizador, partiu com o grupo. É a segunda vez que o padre percorre o trajeto de 200 quilômetros a pé. “O ano passado eu fiz esta experiência pela primeira vez, era um propósito pessoal. Este ano desejei que mais pessoas vivessem essa experiência e com a ajuda e participação de uma equipe organizadora conseguimos vivenciar momentos únicos e cheios de emoção”, ressaltou o padre.

Na véspera da saída, uma missa de envio na Capela da Catedral foi celebrada pelo Bispo Diocesano Dom Luiz Antônio Guedes, que rogou a proteção e a benção de Deus para o grupo de peregrinos. A celebração contou também com a participação dos familiares, houve um café compartilhado para interação e partilha de experiências. Às seis da manhã do sábado (06/10) reunidos na escadaria da catedral e ao badalar dos sinos a peregrinação teve início.

Foram cinco dias de caminhada até chegarem ao Santuário Nacional. A primeira parada aconteceu na Paróquia Santo Antônio, Vila Augusta na diocese de Guarulhos, lá aconteceu um momento lindo de acolhida e celebração da Eucaristia onde foram enviados os romeiros daquela comunidade, que também fizeram a sua romaria a Casa da Mãe Aparecida saindo no dia 08 de outubro.

Todos os dias, antes do amanhecer, a Santa Missa fortaleceu os peregrinos diocesanos. Na partilha da palavra, Padre Marcos Patrício fez questão de lembrar aos participantes que a caminhada era um grande retiro espiritual e que cada pessoa era convidada a deixar quilometro a quilometro tudo àquilo que afasta de Deus.

Todo o dia foi possível sentir a harmonia e solidariedade em todas as muitas pessoas que ao longo do caminho, voluntariamente, ajudavam com água, fruta, massagem nos pés ou simplesmente palavras de ânimo.

A chegada ao Santuário aconteceu como o programado, um dia antes da festividade da padroeira do Brasil. Muito emocionados, embora fisicamente esgotados, muitos peregrinos, em seus diversos motivos, agradeceram a intercessão da Senhora Aparecida já desejosos de repetirem o trajeto no próximo ano com ainda mais pessoas.

Entre agradecimentos, pedidos e busca interior colocamos logo abaixo das fotos, o testemunho dos que vivenciaram esta caminhada de fé.

20181006055903
20181006055915
IMG-20181011-WA0258
IMG-20181011-WA0257
IMG-20181011-WA0256
IMG-20181011-WA0138
IMG-20181011-WA0137
IMG-20181011-WA0116
IMG-20181011-WA0031
IMG-20181011-WA0025
IMG-20181010-WA0064
IMG-20181010-WA0062
IMG-20181009-WA0384
IMG-20181009-WA0380
IMG-20181009-WA0374
IMG-20181009-WA0177
20181012121656
20181012121631
20181012104014
20181011162709
20181011162658
20181011081218
20181011074223
20181011073739
20181011073403
20181011051404
20181010055140
20181010054437
20181010054259
20181010054153
20181010053914
20181010053845
20181009164303
20181009062729
20181009062517
20181009062511
20181009062507
20181009062504
20181009062500
20181009062455
20181009062418
20181009054208
20181009054054
20181009054049
20181008054530
20181008053434
20181008052909
20181007085625
20181007054608
20181007053600
20181007052501
20181007052457
20181006214455
20181006194207
20181006062725
20181006060344
20181006060328
20181011180726
20181011180948
20181005191258
IMG-20181011-WA0259
IMG-20181011-WA0271
IMG-20181011-WA0266

“Fui indagado porque fiz a caminhada, respondi: Foi um chamado da Mãe Aparecida para uma vivência de fé, solidariedade, amor e superação.” Douglas- Unidade Pastoral Horto do Ypê 

“A caminhada primeiramente foi a realização de um sonho e logo em seguida se tornou sonho + fé, pois sem fé não se consegue fazer essa caminhada Mariana. Não foi fácil achei bem difícil, mas na certeza que Deus me sustentou e que Nossa Senhora me carregou no colo quando foi necessário.” Susana Galdino - Paróquia  Santa Maria Goretti

“Sonhava caminhar até a casa da mãe Aparecida, para agradecer uma graça recebida: o sucesso de uma cirurgia oftalmológica de descolamento de retina, que me fez voltar a ENXERGAR! Porém ao caminhar passei a VER: o imenso amor que milhares de romeiros têm por Nossa Senhora, a enorme solidariedade de anônimos que nos ajudaram incansavelmente. Cheguei aos pés de Maria e agradeci, por enxergar sua imagem e por ver o quanto ama seus filhos!” Luiz Fernando Cauduro - Paróquia São Bento

“Para mim foi muito além de uma caminhada, foi uma grande manifestação de fé e devoção a Nossa Senhora Aparecida, onde as vezes pensei:  É pelo “sim” de Maria que hoje nós romeiros dizemos sim a Deus.” Paulo Faria - Unidade Pastoral Horto do Ypê

“Paulo Farias não conclui minha caminhada más até Guarulhos senti em paz!” Dona Sandra

“Um dos momentos mais sublimes foi quando pude carregar em meus braços a imagem de Nossa Senhora Aparecida, a quem aprendi a venerar desde criança ensinada pelas minhas avós e nesse momento, a gratidão e a emoção transbordou pelos meus olhos, lembrei de tantas coisas, de tantos ensinamentos, de tantas pessoas e coloquei cada uma nos braços amorosos da minha e nossa mãe”. Andreia - São Camilo de Lélis - Santo André.

"É, saber que em dias chuvosos, quentes e mesmo nublado, Nossa Senhora da Conceição Aparecida me deu FORÇAS para vencer esta semana na minha vida.” Célia - Paróquia São João Evangelista

“No começo foi difícil, pensei que não iria conseguir, mais quando as dores vinham sentia ela me puxando pela mão e dizendo: - Coragem meu filho, você consegue! Minha motivação, agradecer, somente agradecer, por minha noiva e futura esposa e por conseguir pagar o casamento em meio a tantas dificuldades.” Filipe - Paróquia São Luiz Gonzaga - ZN Vila Sta. Maria

“Mesmo não conseguindo fazer todo o percurso a pé eu sentir ela me dando força para continuar lá, ajudando no apoio ouvindo histórias de vida me senti realizada” Luana - Paróquia Nossa Senhora Divina Pastora, Ourizona – PR.

“Foi minha segunda caminhada, mas foi somente nessa que realmente me encontrei com Nossa Senhora, senti que fui guiada por Ela, em nenhum momento pensei em desistir, mesmo com dores fortes, Ela me guiou... Obrigada Pe. Marcos por suas palavras, obrigada Sheyla por sua coragem...” Solange

“E difícil dizer em poucas palavras como foi estes sete dias, mas o que posso dizer é uma experiência tão grande e difícil explicar onde mistura fé, dor, emoção e a alegria da chegada” Carmen - São José Operário

“Minha experiência com a caminhada foi incrível, até um certo tempo estava distanciado da igreja por motivos particulares, e estava passando por um momento complicado em minha vida, então apareceu essa oportunidade incrível e resolvi acolher de coração aberto. Foi uma experiência maravilhosa vivida nesses 6 dias que estou levando para minha vida”. Ivan Nepomuceno, Paróquia Santa Suzana, Forania Morumbi

“A minha experiência começou no ano passado, quando recebi um e-mail falando de uma caminhada que seria de Mogi até a casa da MÃE, que por algum motivo que não me lembro, acabei não participando. Porém quando foi em julho surgiu como do nada em meus pensamentos para procurar esse e-mail que eu tinha deixado gravado e entrei em contato com a pessoa que tinha me enviado e me respondendo dizendo que não estava mais com o grupo de Mogi, mas que ele conhecia um pessoal da Diocese de Campo Limpo, que são seria e sem visar lucro com o projeto. Isso já dizia pra mim o chamado de Deus para estar com esse grupo e vivenciamos juntos todo ciclo da bíblia em 7 dias rumo a casa da MÃE. Fica a mensagem como lema em nossas vidas: VAAAMOOOS, TÁ CHEGANDO e o principal...NUNCA DESISTA ...DE DEUS, POIS ELE NUNCA DESISTE DE NÓS”. Wanderlei Cassiano Dias - Santuário São Judas Tadeu 

“Minha Motivação: Quatro de Outubro de 2017 fiz uma cirurgia de coluna, colocando duas hastes e seis pinos; na encubação tive problema na traquéia, ficando três dias na UTI. Nestes dias via N. S. Aparecida, e seu manto era as asas que estava em mim fazendo com que eu movimentasse. Quando eu olhava pra Ela, era o meu rosto que eu via. Pensava, eu sou devota de N. S. da Conceição. Sai do hospital dia dose do dez! Cinco de abril 2018 outra cirurgia, prótese total do joelho direito. Em agosto, na Catedral C. Limpo ouvi o convite pra caminhada, imediatamente pensei darei a contribuição de ir como apoio. Se Deus e N. Senhora permiti irei novamente. Minha frase: Um grande presente que recebi...” Telma- voluntária.

“Eu me chamo Maria Alexandre, sou da Paróquia Santíssima Trindade; Depois de 2 anos amadurecendo um desejo de ir a pé para o Santuário de Aparecida, pude concluir este ciclo da minha vida,  com uma experiência única: Gratidão,  por minha Família que começou no dia "dela" conheci meu esposo 12 de outubro de 1982  e meu terceiro neto milagre de Nossa Mãe Nasceu neste dia Especial em 2015, rendo Louvores e  Graças.” Maria Alexandra - Santíssima Trindade. 

“Minha motivação agradecimento, aposentei no final do ano passado sendo que trabalhei 30 anos no serviço público, nos últimos 02 anos antes da minha aposentadoria tive muita dificuldade e rezei muito a nossa senhora pedindo auxilio e ela me deu coragem para prosseguir e consegui sobreviver” Marli - Paróquia São Joaquim, Cambuci. 

“Tive uma experiência nada boa no ano passado, mas como amo Nossa Senhora, resolvi ir novamente, andei para agradecer as graças que meus amigos e parentes conseguiram e consegui levar duas romeiras novas, em 2019 vou levar mais Três, porque ver a cúpula do Santuário depois de tanto andar e indescritível.” Jurema - Basílica Santo Antônio do Embaré, Santos.

“Motivo da minha caminhada de fé foi à promessa que fiz a nossa Senhora, minha esposa ficou muito doente, não aguentava ver tanto sofrimento, foi ai que pedi a nossa senhora a cura para ela, eu iria a pé a Aparecida, após 15hrs de cirurgia, 20 dias internada dos quais 11 na UTI, ela volta pra casa. Eu procurava uma companhia para ir, não encontrava, mas sempre confiando Deus provê, Deus proverá,quando nosso padre trouxe o jornal da diocese e eu li sobre a caminhada, pensei olha o convite de Deus, fiquei tão feliz por poder cumprir minha promessa, me senti numa família com todos que caminharam juntos. E graças a Deus e a intercessão de nossa senhora minha esposa está muito bem,cada vez que vai as consultas seus médicos se surpreendem e dizem quem te viu quem te vê, só agora contei a ela que era promessa a minha caminhada de fé, ela chorou de alegria”. Geraldo - Santuário Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia- Itapecerica da Serra.

“Fui Agradecer pelas muitas graças que recebi na minha vida e dos meus familiares pelos opera do tendão do joelho de minha filha que ocorreu tudo bem e pelo meu filho mais novo pelo pulmão dele, que graças a Deus não precisou ser operado, pelo emprego deles que estão todos trabalhando, pelo meu neto que esta vindo ai, para libertação dos vícios deles como também agradecer pela libertação dos meus vícios.” João Martins

Foram seis dias de muita aprendizagem, superação, testemunha de determinação e solidariedade. Conheci pessoas e suas histórias; procurei ser útil a quem precisava mesmo que fosse só com uma palavra de incentivo, passei por muita dificuldades no meu pé por questão da contusão sofrida em julho de 2018, às vezes nossas forças falham e pensamos que não vamos conseguir continuar a missão RUMO A CASA DA MÃE. Me sinto muito feliz e lisonjeada de ter participado como APOIO junto ao Grupo de Equipe da Diocese de Campo Limpo. O objetivo foi alcançado de chegar até o SANTUARIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA renovando a força e a  Fé que a muito tempo não sentia,agradeço  a Deus por viver mais uma  experiência de caminhada , meu muito Obrigado cada Romeiro, volto para o Paraná com o coração realizado. Rayssa Martelosso / Ourizona - PR