Emoção e alegria na dedicação da paróquia Bom Jesus de Piraporinha

Redação | Segunda, 04 Junho 2018 16:40
Emoção e alegria na dedicação da paróquia Bom Jesus de Piraporinha Gutierrez de Jesus

No dia 03 de junho, a comunidade do bairro de Piraporinha comemorou com alegria e emoção a dedicação da Igreja matriz da Paróquia Bom Jesus de Piraporinha, Forania M’ Boi Mirim, com a celebração do rito solene de dedicação, onde se pede a Deus para que o lugar edificado com pedras se transforme em sinal visível para todos os fiéis em uma casa de adoração ao Senhor. A cerimônia foi presidida por Dom Luiz Antônio Guedes, Bispo Diocesano de Campo Limpo.

Em seu discurso de acolhida, Dom Luiz fez questão de expressar a sua alegria e satisfação com o empenho da comunidade na construção do novo edifício que agora abriga a comunidade paroquial em definitivo e agradeceu a presença de todos os fiéis e padres. Convidou todos a prestarem atenção na celebração do inicio ao fim, frisando que a liturgia por si só já é uma catequese de grande ensinamento na compreensão do ato de se consagrar a Deus uma igreja.

O Pároco, Padre Adilson Ulprist, visivelmente emocionado, fez um breve relato sobre o histórico da paróquia e sua construção e entregou ao Bispo, responsável pelas paróquias da diocese, o templo da igreja de Bom Jesus de Piraporinha: “entrego o templo desta igreja ao senhor para que assim ela seja dedicada e continue a ser lugar de manifestação de fé e devoção ao Bom Jesus”.

Em seguida, o bispo abençoou a água e aspergiu na assembléia e em todas as paredes, como um sinal de purificação.

Durante a homilia, Dom Luiz recordou que o cristão é pedra viva na construção da igreja em que Jesus é o alicerce, “nós povo de Deus, pessoas de fé em Jesus Cristo, pessoas consagradas pelo Batismo e pela Crisma, formamos o grande templo vivo, Jesus habita esta igreja viva. Quanto mais fiel for a comunidade eclesial, mais isso se torna verdade. Aquele que quer se encontrar com Jesus, esteja em comunidade, aquele que deseja ouvir a Jesus Ressuscitado, ouça aqueles que são os discípulos Dele, quem quiser conviver com Jesus, viva a comunidade com fé, esperança, carinho e amor. Todos nós temos vocação de sermos povo de Deus, de sermos templo vivos, onde a humanidade pode encontrar Jesus Ressuscitado”, destacou.

Dedicação do templo e do altar

Depois da homilia, teve início o rito de dedicação. Dom Luiz, ungiu todo o altar com o Santo Oléo e em seguida, com a ajuda dos padres presentes, foi à vez da unção das doze cruzes que estão nos pilares por toda a extensão da igreja e que simbolizam os doze apóstolos, significando também que o templo é dedicado exclusivamente e para sempre ao culto cristão.

Depois da limpeza do altar, foi realizada a insensação. Queimar o incenso significa o sacrifício de Cristo e também expressa o sacrifício da Igreja, assim como a fumaça alcança o céu, também as orações chegam a Deus. O altar foi revestido em seguida com uma linda toalha branca, local de sacrifício e ao mesmo tempo, a mesa do Senhor, onde são celebras a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

Neste momento, aconteceu à iluminação do altar, ornamentação com flores e foram acessas as luzes de toda a igreja. A claridade da vela recorda que Cristo é a “luz para se revelar as nações”, cuja luminosidade resplandece a Igreja e por ela toda a família. Após todo o rito, o bispo prosseguiu com a liturgia eucarística.

Padre Adilson, confirmou a alegria dos paroquianos ao celebrarem este rito e as muitas batalhas vencidas nesta etapa de edificação da nova igreja: “o trabalho foi realizado visando justamente que o templo fosse dedicado a Deus e ao padroeiro, então está é uma festa e uma graça para todos nós, ver de fato isso tudo se tornar um lugar sagrado, de oração, de respeito e lugar de celebração dos sacramentos, estamos todos muito felizes”.

Paróquia Bom Jesus de Piraporinha

No começo do século XX, depois de receber uma grande graça, um devoto que tinha problemas de locomoção estando quase paraplégico, alcançou o milagre da cura, através do Bom Jesus, prometeu erguer uma capela em gratidão e assim o fez.

Com o tempo o aumento na participação de fieis também cresceu, e a capela que a principio era particular, mudou de lugar e tornou-se pública, igualmente dedicada ao Bom Jesus. As muitas caravanas e romeiros que seguiam para o Santuário Bom Jesus de Pirapora, já naquela época, paravam na capelinha do Bom Jesus para fazer as suas orações e seguir viagem.

Nesta ocasião a capela era atendida pelos padres da Paróquia Nossa Senhora do Socorro, e muitas pastorais e movimentos foram criados. Em 1967 a capela se torna paróquia e para se diferenciar do Santuário Bom Jesus de Pirapora, recebe o nome de Paróquia Bom Jesus de Piraporinha.

A cada ano a participação era maior e por diversas vezes aconteceu à ampliação dos espaços da igreja, até que em 1980 a igreja estava pronta, permanecendo como era até os anos 2000. Desde a década de 80, já se falava em um projeto de construção de uma avenida sobre o córrego Ponte Baixa, mas o projeto foi por anos desacreditado, já que seriam necessárias inúmeras desapropriações.

Depois de 30 anos a notícia de que a avenida seria construída finalmente chegou. Por graça de Deus, pouco tempo antes da notificação um prédio atrás da igreja, que pertencia a um supermercado já havia sido comprado, e a antiga igreja, no princípio foi alugada e depois vendida. A matriz do Bom Jesus de Piraporinha, funcionou como igreja por doze anos com a mesma fachada do antigo supermercado.

Um grande envolvimento e esforço de todos transformou o supermercado em igreja e hoje é possível notar todo o seu esplendor e beleza bem no meio do bairro da Piraporinha.

IMG7769
IMG7405
IMG7205
IMG7192
IMG7317
IMG7237
IMG7457
IMG7288
IMG7296
IMG7246
IMG7476
IMG7538
IMG7360
IMG7652
IMG7720
IMG7199
IMG7793
IMG7806
IMG7812
IMG7838
IMG7748
IMG7755
IMG7931
IMG7873
IMG7897
IMG7945
IMG7222