Pastoral do Ensino religioso: Professor, educador e formador!

Em seu quarto encontro de formação, a Pastoral do Ensino Religioso, reitera a importância dos valores éticos e cristãos na vida cotidiana da escola.

Redação | Quarta, 04 Abril 2018 14:54
Pastoral do Ensino religioso: Professor, educador e formador! Andrea Rodrigues

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em dezembro, pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) incluiu novamente orientações sobre o ensino religioso nas escolas. Pensando em estruturar e dar subsídio para que esta matéria seja bem assimilada em sala de aula e fora dela, a Pastoral do Ensino Religioso da Diocese de Campo Limpo, realizou seu 4º encontro de formação para professores na Escola Estadual Antonio Manoel Alves de Lima, no Jardim São Luiz, no sábado (24/03).

Segundo o texto previsto na base nacional, o ensino religioso deve ser oferecido nas instituições públicas e privadas, mas como já ocorre e está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), a matrícula poderá ser optativa aos alunos do ensino fundamental.

Para Edna Maria Loureiro Miyazaki, Coordenadora da Pastoral do Ensino Religioso, e leiga de incansável entusiasmo com o tema, a ideia é formar os professores para estarem aptos a ensinarem não a religião como catequese, mas o ensino religioso de um modo mais amplo, ou seja, formando os educadores nas virtudes e valores do respeito e ética, por isso, já foram realizados outros três encontros que trataram temas sobre: A vocação do professor; Relacionamento interpessoal; A internet dentro da Escola e este quarto sobre os Valores e diálogo inter-religioso.

Além de Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal do Vicariato Episcopal para Educação e a Universidade, participou do encontro Padre Antonio Ribeiro, professor titular de psicologia da Universidade de São Paulo (USP).

Dom Carlos abriu o diálogo falando do professor como educador, “não se pretende falar aqui do professor como um profissional que se limite a transmitir na escola uma série de conhecimentos sistemáticos, mas sim do professor como educador, como formador de homens”.

De maneira interessante e muito didática aprofundou o tema falando sobre o Educador Católico; A identidade Católica do Educador; Exemplaridade e coerência; Atitudes e Virtudes; Diálogo; Prudência; Generosidade; Gentileza; e concluiu falando da esperança, “Educar é um ato de esperança, uma aposta em um futuro que se constrói num caminho de busca da verdade, é preciso caminhar na esperança, no meio de tantas dificuldades, sem perder a alegria, na certeza de que Deus Pai nos dará tudo o que for necessário”.

Padre Antônio Ribeiro, sabiamente explicou sobre a importância do aprendizado e formação integral da pessoa humana, sobre valores. “Os valores são princípios morais e éticos que consideramos bons e importantes, eles influenciam no comportamento, prioridades, relacionamentos e na orientação moral que damos aos filhos e aos outros, são os alicerces do conhecimento e das práticas que constantemente construímos nas nossas vidas”, disse.

Ao final do encontro um debate espontâneo e muito formativo aconteceu entre os professores os padres presentes (Andre Vascon, CMV e Sylvestre San-Gala Mulagawa, Assessor da Ação Evangelizadora da Comunicação, Cultura, da Educação e da História) e o padre psicólogo.

Claudenir de Queiroz, professor da disciplina de história com larga experiência e Vice-Coordenador da pastoral do Ensino Religioso enfatizou, “Precisamos resgatar valores que devem ser permanentes, como a família, o respeito, a ética e a cultura de paz, precisamos unir a experiência em sala de aula com esses valores morais”.

O encontro terminou por volta da uma da tarde com um almoço de confraternização. Outros encontros como este já estão programados para acontecer ainda este ano.

IMG3374
IMG3355
IMG3372
IMG3368
IMG3362
IMG3359
IMG3352
IMG3350

Itens relacionados (por marcador)