fbpx

Paróquia Santa Ana e São Joaquim celebra seus padroeiros e comemora 15 anos de criação

Com alegria e muito entusiasmo os fiéis da paróquia Santa Ana e São Joaquim comemoraram 15 anos de criação celebrando a festa dos avós de Jesus

Padre Alessandro Masoletto e Rafael Feliciano | Quinta, 13 Agosto 2020 10:45
Paróquia Santa Ana e São Joaquim celebra seus padroeiros e comemora 15 anos de criação Acervo paroquial

A Paróquia Santa Ana e São Joaquim, forania Taboão da Serra, celebrou a Festa de seus padroeiros no dia 26 de Julho cumprindo uma programação, tendo em vista o retorno das missas presenciais. A paróquia que vinha seguindo o decreto diocesano de suspensão das missas há quatro meses, no dia dos padroeiros paroquiais voltou a receber seus fiéis seguindo os protocolos sanitários e demais orientações.

A Paróquia Santa Ana foi criada em 24 de Abril de 2005 pelo então bispo diocesano, Dom Emílio Pignoli (hoje bispo emérito). Em visita pastoral a Paróquia São João Batista, o bispo, atendendo as necessidades do povo, resolveu criar uma nova paróquia. Dom Emilio tinha o desejo de ter uma paróquia dedicada a mãe de Maria. Neste ano completamos quinze anos de paróquia que, mesmo em meio à pandemia, foi lembrado e celebrado na festa dos seus padroeiros.

Em 2016, com decreto do bispo Diocesano dom Luiz Antônio Guedes, é acrescentado São Joaquim como segundo padroeiro. São Joaquim é Pai de Nossa Senhora, esposo de Santa Ana e, consequentemente, avô de Jesus Cristo. A partir disto, passamos a celebrar os pais da Virgem Maria e Avós do Senhor.

A festa deste ano, além de marcar nossos quinze anos de paróquia, foi marcada pelo retorno das missas presenciais.  O tríduo aconteceu entre os dias 23 a 25 de julho. No dia 26, celebramos três missas para bem atender ao povo de Deus e não criar aglomerações, sendo uma delas transmitida pelas redes sociais. A devoção a Santa Ana e São Joaquim nos recorda a imagem dos avós que neste dia foram lembrados pela comunidade.

Na homilia, o pároco, Alessandro Masoletto, deu destaque à missão e testemunho de fé de Ana e Joaquim e salientou que “Jesus, também nascido de uma família, teve avó e avô, Ana e Joaquim”, e que os avós são referência de valores: “Sobretudo de fé, são pessoas experimentadas ao longo da vida, portanto, amadurecidas, que sabem o que é de fato um sim e o que é um não. São mais do que especiais, são mestres da nossa vida, da nossa infância, e até onde podemos caminhar com eles na alegria que transmitem a nós”.

As missas foram celebradas com alegria e devoção que além do pároco contou com a presença do diácono permanente José Barbosa Magalhães Filho, que colabora nas atividades pastorais. No final, o padre agradeceu todos os envolvidos na preparação das missas e na transmissão pelas redes sociais e a todo povo de Deus que, em meio a incertezas desta pandemia, não deixaram de celebrar seus padroeiros.