Dom Luiz convida a diocese a unir-se ao Papa pelo dia de orações e jejum pela paz

Atendendo ao pedido do Papa Francisco, Dom Luiz Antônio Guedes convoca todos os diocesanos de Campo Limpo a jejuar pela paz, nesta sexta (23).

Redação | Sexta, 23 Fevereiro 2018 09:30
Dom Luiz convida a diocese a unir-se ao Papa pelo dia de orações e jejum pela paz Comunicação Diocesana

Durante o Ângelus, no dia 4 de fevereiro deste ano, o Papa Francisco convocou a Igreja no mundo inteiro a realizar no dia 23 ­­­­­­­­­de fevereiro um Dia de Jejum e Oração pela Paz.

Diante do atual quadro de conflitos e violência no mundo, o Papa considerou a realização deste dia penitencial no contexto do período quaresmal, uma vez que incentiva a toda a Igreja a preocupar-se com a paz no mundo inteiro, não apenas na vida particular.

De modo especial, a intenção do Papa tem em vista dois países africanos que passam por delicada situação: “O ofereceremos em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do sul”, destacou o Santo Padre durante o Angelus.

Independente do Sudão desde 2011, o Sudão do Sul encontra-se em guerra civil por questões étnicas desde dezembro de 2013. O conflito tem provocado uma grande crise humanitária com 50 mil mortos e quase um milhão de pessoas já deixaram o país. Dos seus 6 milhões de habitantes, metade depende de ajuda humanitária para a alimentação e outras 100 mil pessoas passam fome.

A República Democrática do Congo também passa por instabilidade política desde dezembro de 2016, quando seu presidente se recusou a deixar o governo mesmo após o término de dois mandatos sucessivos. Tal atitude provocou a conflitos entre grupos rebeldes e as forças de segurança no país, gerando insegurança e instabilidade. São mais de 3 mil mortos e 450 mil habitantes procuraram refúgio em outros países.

Além das práticas do jejum e da oração, há uma atitude concreta a ser realizada, de acordo com o pedido do Papa: “Certamente, podemos orar, mas não só: cada um de nós pode dizer ´não´ à violência em seu próprio caminho, porque as vitórias obtidas através da violência são falsas vitórias, ao mesmo tempo em que trabalhar pela paz beneficia a todos”.

Unido às intenções do Santo Padre, convido todos os fieis, sacerdotes e leigos, a realizarem nesta sexta-feira, 23 de fevereiro, a prática do jejum e a elevar suas orações pela Paz no mundo, particularmente pelas regiões acima citadas e também por nosso país, que, como sabemos, tem vivido uma grande onda de violência.

Todos são convidados a se unirem neste dia, como nos sugere o próprio Papa: “convido também os irmãos e irmãs não católicos e não cristãos para se associarem a esta iniciativa nas modalidades que considerarem mais oportunas, mas todos juntos”.

Dom Luiz Antônio Guedes